A formação do espírito científico | Texto de Gaston Bachelard

A formação do espírito científico

Por Gaston Bachelard*

A ideia de partir de zero para fundamentar e aumentar o próprio acervo só pode vingar em culturas de simples justaposição, em que um fato conhecido é imediatamente uma riqueza. Mas, diante do mistério do real, a alma não pode, por decreto, tornar-se ingênua. É impossível anular, de um só golpe, todos os conhecimentos habituais. Diante do real, aquilo que cremos saber com clareza ofusca o que deveríamos saber. Quando o espírito se apresenta à cultura científica, nunca é jovem. Aliás, é bem velho, porque tem a idade de seus preconceitos. Aceder à ciência é rejuvenescer espiritualmente, é aceitar uma brusca mutação que contradiz o passado.

A ciência, tanto por sua necessidade de coroamento como por princípio, opõe-se absolutamente à opinião. Se, em determinada questão, ela legitima a opinião, é por motivos diversos daqueles que dão origem à opinião; de modo que a opinião está, de direito, sempre errada. A opinião pensa mal; não pensa: traduz necessidades em conhecimentos. Ao designar os objetos pela utilidade, ela se impede de conhecê-los. Não se pode basear nada na opinião: antes de tudo, é preciso destruí-la. Ela é o primeiro obstáculo a ser superado. Não basta, por exemplo, corrigi-la em determinados pontos, mantendo, como uma espécie de moral provisória, um conhecimento vulgar provisório. O espírito científico proíbe que tenhamos uma opinião sobre questões que não compreendemos, sobre questões que não sabemos formular com clareza. Em primeiro lugar, é preciso saber formular problemas. E, digam o que disserem, na vida científica os problemas não se formulam de modo espontâneo. É justamente esse sentido de problema que caracteriza o verdadeiro espírito científico. Para o espírito científico, todo conhecimento é resposta a uma pergunta. Se não há pergunta, não pode haver conhecimento científico. Nada é evidente. Nada é gratuito. Tudo é construído.

*BACHELARD, Gaston. A formação do espírito científico. Rio de Janeiro: Contraponto, 1996. p. 17-18.


Arte, poesia e filosofia… Clique aqui e conheça nossa loja!
Prato-do-dia-Slide2
Camiseta “Prato do dia”, para ver é só clicar aqui!
GOSTOU DESTE POST?
QUER RECEBER NOSSAS NOVIDADES E CONTEÚDO EXCLUSIVO EM SEU E-MAIL?
ASSINE NOSSA NEWSLETTER !

Eduardo Galeano | 8 livros para download em PDF

Eduardo Galeano (1940 – 2015) foi um escritor e jornalista uruguaio. Produziu dezenas de obras, no entanto, seu livro mais conhecido é “As veias abertas da América Latina”, uma análise sobre a exploração econômica da América Latina desde os tempos do período colonial. Suas obras foram traduzidas em vários idiomas e se caracterizam pela combinação de gêneros: ficção, análise política, História e jornalismo.

Para queles que queiram conhecer melhor a obra de Eduardo Galeano, seguem abaixo 8 de seus livros para download em PDF:

Os nascimentos – Memórias do fogo – CLIQUE AQUI!
Mulheres – CLIQUE AQUI!
Futebol ao sol e à sombra – CLIQUE AQUI!
De pernas pro ar – CLIQUE AQUI!
O livro dos abraços – CLIQUE AQUI!
O teatro do bem e do mal – CLIQUE AQUI!
As veias abertas da América Latina – CLIQUE AQUI!
Vagamundo – CLIQUE AQUI!

Downloads via Lelivros

Arte, poesia e filosofia… Clique aqui e conheça nossa loja!
Platao-uma-vida
Camiseta Platão “Uma vida”, para ver é só clicar aqui!
GOSTOU DESTE POST?
QUER RECEBER NOSSAS NOVIDADES E CONTEÚDO EXCLUSIVO EM SEU E-MAIL? ASSINE NOSSA NEWSLETTER !

 

 

Edmund Husserl | 6 livros para download em PDF

Alemão de origem judaica, Edmund Husserl foi discípulo do filósofo Franz Brentano, desenvolveu suas pesquisas no campo da fenomenologia. Sua obra procura analisar e conhecer a experiência imediata por meio dos atos da consciência, denominadas por ele como “vivências”, especificando as distintas formas pelas quais a experiência apresenta-se ao sujeito. Chamou o objeto conhecido de noema e a consciência desse conhecimento de noesis, que, por sua vez, pode adotar formas como a percepção, a lembrança, o desejo ou a necessidade.

Para aqueles que queiram conhecer melhor a obra e o pensamento do filósofo, seguem abaixo 7 de seus livros para download:

A ideia da fenomenologia – CLIQUE AQUI!
A ingenuidade da ciência – CLIQUE AQUI!
Conferências de Paris – CLIQUE AQUI!
Crise da humanidade européia e a crise – CLIQUE AQUI!
Ideias para um fenomenologia pura e para uma filosofia fenomenológica – CLIQUE AQUI!
Renovação seu problema e método – CLIQUE AQUI!

Arte, poesia e filosofia… Clique aqui e conheça nossa loja!
Nietzsche-e-Schopenhauer
Camiseta “Filosofar é preciso…”, para ver é só clicar aqui!
GOSTOU DESTE POST?
QUER RECEBER NOSSAS NOVIDADES E CONTEÚDO EXCLUSIVO EM SEU E-MAIL?
ASSINE NOSSA NEWSLETTER !

A bicicleta de Kant | Curta

No interior de um teatro vazio e em um tempo que pouco importa, um espetáculo está prestes a começar. No escuro, passos são ouvidos, mas não há ninguém lá. O alarme do teatro toca indicando o início. E no palco, há apenas uma atriz prostrada sobre uma bicicleta, uma misteriosa manivela acoplada e vídeos sendo projetados na parede. A Bicicleta de Kant é a representação imagética do pressuposto de que a vida é a projeção dos eventos que vivenciamos. Natureza, luz, céu, humanidade, guerra, destruição, vida e morte, tudo é projetado para descobrir o que há além do campo dos fenômenos, ou pelo menos, nos deixar com essa pergunta na mente…

Para assistir ao curta – CLIQUE AQUI!

Imagem, texto e curta via Libreflix

Arte, poesia e filosofia… Clique aqui e conheça nossa loja!
Nietzsche-e-Schopenhauer
Camiseta “Nietzsche e Schopenhauer: filosofar é preciso”, para ver é só clicar aqui!
GOSTOU DESTE POST?
QUER RECEBER NOSSAS NOVIDADES E CONTEÚDO EXCLUSIVO EM SEU E-MAIL?
ASSINE NOSSA NEWSLETTER !

 

Xenofonte | 5 livros para download

Xenofonte (430 a.C.-355 a.C.) foi um filósofo, historiador e general grego. Discípulo de Sócrates e dono de uma escrita coloquial e assertiva, Xenofonte é considerado um importante porta-voz do pensamento socrático. Suas obras de cunho histórico são consideradas uma valiosa fonte para o conhecimento dos costumes e feitos bélicos da Grécia Antiga.

Para aqueles que queiram conhecer melhor a obra e o pensamento de Xenofonte, seguem abaixo 5 de seus livros para download:

A Constituição do atenienses | Banquete e apologia de Sócrates | Ciropedia | Econômico | Memoráveis
Para fazer o download dos livros – CLIQUE AQUI!
Arte, poesia e filosofia… Clique aqui e conheça nossa loja!
Prato-do-dia-SLIDE
Camiseta “Prato do dia”, para ver é só clicar aqui!
GOSTOU DESTE POST?
QUER RECEBER NOSSAS NOVIDADES E CONTEÚDO EXCLUSIVO EM SEU E-MAIL?
ASSINE NOSSA NEWSLETTER !

José de Alencar | 27 livros para download

José de Alencar (1829 – 1877) procurou em sua obra traçar um panorama histórico e cultural do Brasil com o objetivo de contribuir para a formação de uma identidade nacional.

Sua obra destaca-se em relação aos autores do mesmo período pela diversidade de suas produções, já que foi o único romancista brasileiro que produziu tanto a prosa social-urbana quanto a regionalista, a indigenista e a histórica.

Para aqueles que queiram conhecer melhor a obra e o pensamento de José de Alencar, seguem abaixo 27 de seus livros para download:

A pata da gazela | A alma de Lázaro | A viuvinha | Alfarrabios: o ermitão da glória | Alfarrabios: o garatuja | Ao correr da pena | As asas de um anjo | As minas de prata (1º, 2º e 3º parte) | Cinco minutos | Como e por que sou romancista | Diva | Encarnação | Iracema | Lucíola | Mãe | O Rio de Janeiro: verso e reverso | O gaúcho | O guarani | O que é o casamento | O sertanejo | Os sonhos d’ouro | Senhora | Til | Ubirajara | Verso e reverso
Para fazer o download dos livros – CLIQUE AQUI!
Arte, poesia e filosofia… Clique aqui e conheça nossa loja!
Quintana-Passarinho.Slide
Camiseta Quintana “Eu passarinho!”, para ver é só clicar aqui!
GOSTOU DESTE POST?
QUER RECEBER NOSSAS NOVIDADES E CONTEÚDO EXCLUSIVO EM SEU E-MAIL?
ASSINE NOSSA NEWSLETTER !

Nelson Rodrigues | 14 livros para download em PDF

Nelson Rodrigues (1912 – 1980) foi um dramaturgo, romancista, contista e cronista brasileiro. Suas obras retratam, sobretudo, personagens dos subúrbios do Rio de Janeiro, dotados de uma moralidade que obedeciam às circunstâncias, seus personagens deixavam à mostra os preconceitos da sociedade brasileira, iniciativa praticamente inédita no teatro brasileiro até então.

Para aqueles que queiram conhecer melhor a obra do autor, segue abaixo o link para o download em PDF de 14 de seus livros:

Os sete gatinhos – CLIQUE AQUI! | A falecida – CLIQUE AQUI! | Vestido de noiva – CLIQUE AQUI! | A cabra vadia – CLIQUE AQUI! | A mulher sem pecado – CLIQUE AQUI! | Asfalto Selvagem – CLIQUE AQUI! | Viúva, porém honesta – CLIQUE AQUI! | O beijo no asfalto – CLIQUE AQUI! | A pátria de chuteiras – CLIQUE AQUI! | Toda nudez será castigada – CLIQUE AQUI! | Somos o Brasil – CLIQUE AQUI! | A menina sem estrela – CLIQUE AQUI! | A vida como ela é – CLIQUE AQUI! | Dorotéia – CLIQUE AQUI!

Downloads via LeLivros

Arte, poesia e filosofia… Clique aqui e conheça nossa loja!
Lorca-SLIDE
Camiseta Lorca “Amantes”,para ver é só clicar aqui!
GOSTOU DESTE POST?
QUER RECEBER NOSSAS NOVIDADES E CONTEÚDO EXCLUSIVO EM SEU E-MAIL?
ASSINE NOSSA NEWSLETTER !

O Manual de Epiteto | Livro em PDF para download

Epiteto ou Epicteto (50 d.C. – 135 d.C.) foi um filósofo grego estoico que viveu a maior parte de sua como escravo de Epafrodito, o cruel secretário de Nero que, segundo a tradição, uma vez lhe quebrou uma perna. De sua obra conservam-se Encheiridion de Epicteto (também conhecido como Manual de Epitetoe as Diatribes (ou Discursos), ambos editados por seu discípulo Lúcio Flávio Arriano.

Apesar de pouco conhecida atualmente, suas obras influenciaram diversos pensadores. Como viver uma vida plena, uma vida feliz? Como ser uma pessoa com boas qualidades morais? São questões muito presentes na obra do filósofo. Para Epiteto, uma vida feliz e uma vida virtuosa são sinônimos. Felicidade e realização pessoal são consequências naturais de atitudes corretas…

Para fazer o download do livro – CLIQUE AQUI!

Arte, poesia e filosofia… Clique aqui e conheça nossa loja!
Platao-uma-vida
Platão “Uma vida”, para ver é só clicar aqui!
GOSTOU DESTE POST?
QUER RECEBER NOSSAS NOVIDADES E CONTEÚDO EXCLUSIVO EM SEU E-MAIL?
ASSINE NOSSA NEWSLETTER !

 

Voltaire | 12 Livros em PDF, para download

François-Marie Arouet, mais conhecido pelo pseudônimo Voltaire (1694 – 1778) foi um escritor, ensaísta e filósofo iluminista francês. Educado por jesuítas, o escritor começou sua carreira com peças de teatro. Dado a anedotas contra a realeza e a nobreza, conheceu, por isso, a prisão na Bastilha e o exílio de 3 anos na Inglaterra, onde conheceu as obras de Isaac Newton, Francis Bacon e Jonh Locke, que o influenciaram  fortemente.

Muitos consideram a obra de Voltaire uma amostra genuína do pensamento ilustrado, “Cartas inglesas”, por exemplo, é apontada como a obra que inaugurou o iluminismo francês.

Para aqueles que queiram conhecer melhor a obra e o pensamento do autor, segue abaixo o link para download de 14 de suas obras:

O filósofo ignorante – CLIQUE AQUI!
Tratado sobre tolerância – CLIQUE AQUI!
Dicionário Filosófico – CLIQUE AQUI!
Cândido ou o Otimista – CLIQUE AQUI!
Alma – CLIQUE AQUI!
A princesa de Babilônia – CLIQUE AQUI!
Micrômegas – CLIQUE AQUI!
O homem de quarenta escudos – CLIQUE AQUI!
O ingênuo – CLIQUE AQUI!
O mundo como está – CLIQUE AQUI!
Os ouvidos do conde de Chesterfield e o capelão Goudman – CLIQUE AQUI!
O touro branco – CLIQUE AQUI!
Arte, poesia e filosofia… Clique aqui e conheça nossa loja!
Prato-do-dia-Slide
Camiseta “Prato do dia”, para ver é só clicar aqui!
GOSTOU DESTE POST?
QUER RECEBER NOSSAS NOVIDADES E CONTEÚDO EXCLUSIVO EM SEU E-MAIL?
ASSINE NOSSA NEWSLETTER !

 

 

Umas palavras contra Kant “o moralista”: que cada um invente seu imperativo categórico! | Por Friedrich Nietzsche

Umas palavras contra Kant “o moralista”: que cada um invente seu imperativo categórico! 

Por Friedrich Nietzsche*

“A virtude deve ser nossa invenção, deve nossa legítima defesa e nossa urgência mais pessoais: em qualquer outro sentido, não passa de um perigo. O que não é necessidade para nossa vida lhe causa prejuízo: uma virtude que não deriva senão do sentimento de respeito para com a ideia de “virtude”, no sentido em que Kant a entendia, é prejudicial. A “virtude”, o “dever”, o “bem em si”, o bem caracterizado pela impessoalidade e pela universalidade – coisas vãs que exprimem o declínio, a última debilitação da vida (…) É o contrário que exigem as mais profundas leis da conservação e do crescimento: que cada um invente sua virtude, seu imperativo categórico. Um povo se arruína quando confunde seu dever com a ideia do dever em geral. Nada demole mais profundamente, mais intimamente que todo dever “impessoal” (…) E imaginar que ninguém pensou no imperativo categórico de Kant como perigoso para a vida!… (…) Uma ação suscitada pelo instinto de vida encontra no prazer a prova de que é um ação justa: e esse niilista de vísceras cristãs e dogmáticas considerava o prazer como uma objeção redibitória… O que é que destrói mais rapidamente que trabalhar, pensar, sentir sem necessidade interior, sem escolha profundamente pessoal, sem prazer? Como autômato do “dever”? É decididamente a receita da decadência e até da idiotice… Kant se tornou um idiota. – E ele era contemporâneo de Goethe! E foi essa funesta teia de aranha que foi considerada como o filósofo alemão! – e continua ainda a sê-lo!… Eu me recuso em dizer o que penso dos alemães… Kant não viu na Revolução Francesa a passagem da forma inorgânica do estado para sua forma orgânica? Não se perguntou se há um episódio que não possa absolutamente se explicar de outra maneira que não seja por uma disposição moral da humanidade, de tal modo que a “tendência da humanidade para o bem” seja demonstrada de uma vez por todas? Reposta de Kant: “É a revolução.” O instinto do equívoco em tudo e sobre tudo, a contranatureza como instinto, a decadência alemã como filosofia – isso é Kant!

Ponho de lado alguns céticos, do tipo decente que a história da filosofia comporta: mas o resto ignora as exigências elementares da probidade intelectual. Todos eles se comportam como donzelas, todos esses grandes exaltados e fenômenos – consideram sem dificuldade os “belos sentimentos” como argumentos, o “peito estufado” como um sopro de divindade, a convicção como um critério da verdade. Para terminar, Kant, em sua inocência “alemã”, procurou conferir um valor científico a essa forma de corrupção, a essa falta de consciência intelectual, sob a denominação de “razão prática”: ele inventou deliberadamente uma razão, isto é, quando a moral, quando a exigência sublime “tu deves” se fizesse ouvir. Ao pensar que, entre quase todos os povos, o filósofo não é senão o desenvolvimento do tipo sacerdotal, essa herança do sacerdote, que é a fraude contra si mesmo, deixa de ser algo surpreendente. Quando alguém tem deveres sagrados, por exemplo, de corrigir, de salvar, de resgatar homens – quando alguém traz divindade em seu peito, quando é o porta-voz dos imperativos do além, se considera sem dificuldade, com semelhante missão, fora de todas as avaliações do simples entendimento – ele próprio já está santificado por semelhante dever, ele próprio se sente do tipo de uma ordem superior!… Que importa a ciência a um padre! Ele se considera muito elevado para isso! – E foi o padre que até agora dominou! – Foi ele que fixou a noção de “verdadeiro” e de “falso”!

(…)

Outrora se via na consciência do homem, no “espírito”, a prova de sua origem superior, de sua divindade; para tornar o homem perfeito, era aconselhado a recolher em si seus sentidos, como a tartaruga, interromper todo comércio com o que fosse terrestre, abandonar seu invólucro mortal: nada mais restava dele, a não ser o “puro espírito”, aparecem a nossos olhos justamente como uma sintonia de relativa imperfeição do organismo, como uma experiência, um tatear, um equívoco, como um esforço que leva inutilmente a consumir muita força nervosa – negamos que qualquer coisa possa ser feita com perfeição enquanto é feita conscientemente. O “puro espírito” é uma pura estupidez: se em nossos cálculos esquecermos o sistema nervoso e os sentidos, o “invólucro mortal”, ficamos bem longe de todo cálculo – e isso é tudo!

*Texto adaptado, retirado de NIETZSCHE, Friedrich. O Anticristo. 3º Edição. São Paulo: Escala, 2008. p. 32 – 38

Documentario-NietzschePara aqueles que gostaram deste post, indicamos o post “Nietzsche: além do bem e do mal | Documentário”, para ver é só clicar aqui!

Arte, poesia e filosofia… Clique aqui e conheça nossa loja!

Nietzsche-e-Schopenhauer
Camiseta Nietzsche e Schopenhauer “Filosofar é preciso…”, para ver é só clicar aqui!
GOSTOU DESTE POST?
QUER RECEBER NOSSAS NOVIDADES E CONTEÚDO EXCLUSIVO EM SEU E-MAIL?
ASSINE NOSSA NEWSLETTER !

Que se entende por consciência? Por Arthur Schopenhauer

Que se entende por consciência?

Por Arthur Schopenhauer*

Resposta: a percepção (direta e indireta) do “eu”, em oposição aos objetos exteriores, que constitui o objeto dessa faculdade especial denominada percepção exterior. Esta última faculdade, ainda antes que se lhe apresentem os objetos exteriores, possui certas formas necessárias (a priori) do conhecimento, formas que constituem, depois, outras tantas condições de existência para nós como objetos externos: tais são, como todos sabem, o tempo, o espaço, a causalidade. Mas, se bem essas formas da percepção exterior residam em nós, não têm elas, no entanto, outro fim que não seja o de permitir-nos adquirir conhecimento dos objetos exteriores como tais, em relação constante com as formas a elas pertinentes; desse modo, não devemos considerá-las como pertencentes ao domínio da consciência, mas, diversamente, como simples condições da possibilidade de todo conhecimento dos objetos exteriores, isto é, da sua percepção objetiva.

Além disso, eu não me deixaria conduzir a equívoco pelo duplo sentido da palavra conscientia, usada no enunciado da questão, evitando confundir com consciência propriamente dita o complexo dos instintos morais do homem, designado sob o nome da consciência moral ou de razão prática, com os imperativos categóricos que Kant lhe atribui; e isso porque, por um lado, esses instintos não começam a desenvolver-se no homem senão em seguida à experiência e à reflexão, isto é, por via da percepção exterior; por outro, porque nesses mesmos instintos, a linha divisória entre o que pertence originária e propriamente à natureza humana e o que a educação moral e religiosa lhe acrescenta, não está ainda traçada de forma límpida e indiscutível.

Por outro lado, não corresponderia às intenções da Academia torcer artificialmente a questão, precipitando-a no terreno moral… (Continua…)

Para ler o texto completo ou fazer o download – CLIQUE AQUI!

Filosofia-um-guia-para-a-felicidade-Documentario-onlinePara aqueles que gostaram deste post indicamos também o post “Filosofia: um guia para a felicidade | Documentário”, para ver é só clicar aqui!

Arte, poesia e filosofia… Clique aqui e conheça nossa loja!

Nietzsche-e-Schopenhauer
Camiseta Nietzsche e Schopenhauer “Filosofar é preciso”, para ver é só clicar aqui!
Camiseta Nietzsche e Schopenhauer “Filosofar é preciso”, para ver é só clicar aqui!
GOSTOU DESTE POST?
QUER RECEBER NOSSAS NOVIDADES E CONTEÚDO EXCLUSIVO EM SEU E-MAIL?
ASSINE NOSSA NEWSLETTER !

Coleção 90 minutos | 34 livros para download

A Coleção 90 minutos, escrita por Paul Strathern, conta com cerca de 34 volumes, marcados por um texto bastante claro e conciso sobre a vida e o pensamento de grandes nomes da filosofia, representantes de diversas escolas e períodos: Aristóteles, Sartre, Platão, Foucault, Hegel, Arquimedes, Heidegger, Derrida, Kierkegaard, Arquimedes, etc.

Vale destacar os dez títulos finais que abordam alguns autores e eventos relacionados à ciência como, por exemplo, “Darwin e a evolução” e “Einstein e a relatividade” que também seguem as linhas gerais da coleção, ou seja, abordam tais autores e eventos importantes de forma bem acessível e clara. Confira abaixo os livros disponíveis, ao lado de cada título está disponível o link para download, em vermelho:

Aristóteles | Platão | Nietzsche | Foucault | Sartre | Schopenhauer | Spinoza | Hegel | Wittgenstein | Heidegger | Maquiavel | Kierkegaard | Hume | Derrida | Berkeley | Rousseau | Marx | Locke | Leibniz | Confúcio | Arquimedes | Santo Agostinho | São Tomás de Aquino | Einstein e a relatividade | Bohr e a teoria quântica | Darwin e a evolução | Turing e o computador | Pitágoras e seu teorema | Hawking e os buracos negros | Curie e a radioatividade | Galileu e o sistema solar | Newton e a gravidade | Crick Watson e o DNA
Para fazer o download dos livros – CLIQUE AQUI!

 

Arte, poesia e filosofia… Clique aqui e conheça nossa loja!
Nietzsche,-Marx-e-Freud-Facebook
Camiseta Nietzsche, Marx e Freud, para ver clique aqui!
GOSTOU DESTE POST?
QUER RECEBER NOSSAS NOVIDADES E CONTEÚDO EXCLUSIVO EM SEU E-MAIL?
ASSINE NOSSA NEWSLETTER !

A Divina Comédia de Dante Alighieri em PDF, para Download

A Divina Comédia é um poema épico, com propósitos filosóficos, escrito por Dante Alighieri no século XIV em seu dialeto local, o florentino. A obra é dividida em três partes: Inferno, Purgatório e Paraíso.

Cada uma das três partes do poema está dividida em cantos, compostos de tercetos. A composição do poema é baseada no simbolismo do número 3, que remete à Santíssima Trindade, ao triângulo, assim como ao equilíbrio e à estabilidade, em algumas culturas. Possui três personagens principais: Dante, que personifica o homem; Beatriz, que personifica a fé; e Virgílio, que personifica a razão. Cada estrofe tem três versos e cada uma de suas três partes contém 33 cantos.

Os três livros que compõem a Divina Comédia são divididos em 33 cantos, possuindo o Inferno um canto a mais que serve de introdução ao poema, em um total de 100 cantos e 14.230 versos hendecassílabos em terza rima. Os lugares de cada livro (o inferno, o purgatório e o paraíso) são divididos em nove círculos cada, formando no total 27 (por sua vez, o número 3 elevado à terceira potência). Os três livros rimam no último verso, pois terminam com a mesma palavra: stelle, que significa “estrelas”.

Trata-se de uma das obras mais importantes do Ocidente, não há registo da data exata em que foi escrita, mas as opiniões mais reconhecidas asseguram que o Inferno pode ter sido composto entre 1304 a 1308, o Purgatório de 1307 a 1314 e, por último, o Paraíso, de 1313 a 1321 (esta última data coincide com a morte do autor).

Para fazer o download do livro – CLIQUE AQUI!

(clique 2 x no link acima, para ir direto ao arquivo desejado)

Arte, poesia e filosofia… Clique aqui e conheça nossa loja!
Guimaraes-Coragem-Slide
Camiseta Guimarães Rosa “Coragem”, para ver é só clicar aqui!
GOSTOU DESTE POST?
QUER RECEBER NOSSAS NOVIDADES E CONTEÚDO EXCLUSIVO EM SEU E-MAIL?
ASSINE NOSSA NEWSLETTER !

 

 

Filosofia Grega Clássica: Platão, Sócrates e Aristóteles | 30 livros para download!

Platão, Sócrates e Aristóteles: 30 livros para download!

Atendendo a pedidos fizemos mais uma compilação, desta vez: Platão, Sócrates e Aristóteles. Filosofia Grega Clássica da melhor qualidade!

Segue abaixo a lista de livros de cada autor e, mais abaixo, em azul, o link para realizar o download das obras.

Platão:

A REPÚBLICA | APOLOGIA DE SÓCRATES | AS LEIS | COLEÇÃO OS PENSADORES (O BANQUETE, FÉDON, SOFISTA E POLÍTICO) | CRITON | FEDON | FEDRO, OU, DA BELEZA | FILEBO | GORGIAS | O BANQUETE | O SOFISTA | PARMENIDES | POLÍTICO | TEETETO | TIMEU

PARA FAZER O DOWNLOAD DOS LIVROS – CLIQUE AQUI!

Aristóteles:

ARTE POÉTICA | ÉTICA A NICOMACO | FRAGMENTOS DO DIÁLOGO | METAFÍSICA, ÉTICA, NICOMACO, POLÍTICA | METAFÍSICA | POÉTICA | POLÍTICA | RETÓRICA DAS PAIXÕES | RETÓRICA | SOBRE A ALMA | SOBRE A GERAÇÃO E A CORRUPÇÃO | TÓPICOS | ÓRGANON | FÍSICA LIVROS I E II | COLEÇÃO OS PENSADORES -ARISTÓTELES

PARA FAZER O DOWNLOAD DOS LIVROS – CLIQUE AQUI! 

Apologia de Sócrates (online)CLIQUE AQUI!

Arte, poesia e filosofia… Clique aqui e conheça nossa loja!
Prato-do-dia-Slide
Camiseta “Prato do dia”, para ver é só clicar aqui!
GOSTOU DESTE POST?
QUER RECEBER NOSSAS NOVIDADES E CONTEÚDO EXCLUSIVO EM SEU E-MAIL?
ASSINE NOSSA NEWSLETTER !

Gosta de filosofia? E, de camisetas?

Nós também!

Conheça nossa loja, lá você encontrará muita arte, poesia e filosofia para espalhar, compartilhar e presentear, conheça!

Segue abaixo, alguns modelos e o link para a loja:

Nietzsche,-Marx-e-Freud-Facebook
Camiseta “Nietzsche, Marx e Freud”, para ver é só clicar aqui!
Sartre-Livre-Slide
Camiseta “Sartre – Livre”, para ver é só clicar aqui!
Aristoteles-Metafisica-SLIDE2
Camiseta Aristóteles “Metafísica, para ver é só clicar aqui!

 

Prato-do-dia-SLIDE
Camiseta “Prato do dia”, para ver é só clicar aqui!
Nietzsche-e-Schopenhauer
Camiseta Nietzsche e Schopenhauer “Filosofar é preciso”, para ver é só clicar aqui!
Borges-sSLIDE
Camiseta Borges “Perca-se”, para ver é só clicar aqui!
Platao-uma-vida
Camiseta Platão “Uma vida”, para ver é só clicar aqui!
Clarice-Liberdade SLIDE
Camiseta Clarice Lispector “Liberdade é pouco!”, para ver é só clicar aqui!
Lacan-Slide
Camiseta Lacan “Cisão”, para ver é só clicar aqui!
Quintana-Passarinho.Slide
Camiseta Quintana “Eu passarinho!”, para ver é só clicar aqui!

Einstein | “Como vejo o mundo” – Livro em PDF, para download

No livro “Como vejo o mundo”, Albert Einstein procura demonstrar seu ponto de vista acerca do mundo, apontando suas concepções sobre temas fundamentais à formação do homem, tais como o sentido da vida, o lugar do dinheiro, o fundamento da moral e a liberdade do indivíduo.

O Estado, a educação, o senso de responsabilidade social, a guerra e a paz, o respeito às minorias, o trabalho, a produção e a distribuição de riquezas, o desarmamento, a convivência pacífica entre as nações são alguns dos temas abordados. Trata-se de uma ótima oportunidade para conhecer a obra e o pensamento do cientista a partir de uma abordagem mais “pessoal”. Abaixo, em azul, após a citação do livro, está o link para realizar o download da obra.

“Todas as riquezas do mundo, mesmo nas mãos de um homem inteiramente devotado à ideia do progresso, jamais trarão o menor desenvolvimento moral para a Humanidade. Somente seres humanos excepcionais e irrepreensíveis suscitam idéias generosas e ações elevadas. Mas o dinheiro polui tudo e degrada sem piedade a pessoa humana. Não se pode comparar a generosidade de um Moisés, de um Jesus ou de um Gandhi com a generosidade de uma Fundação Carnegie qualquer…”

Para fazer o download do livro – CLIQUE AQUI!

Arte, poesia e filosofia… Clique aqui e conheça nossa loja!

Caneca Einstein---Resposta-Pop (1)
Caneca Einstein “Resposta”, para ver clique aqui!
GOSTOU DESTE POST?
QUER RECEBER NOSSAS NOVIDADES E CONTEÚDO EXCLUSIVO EM SEU E-MAIL?
ASSINE NOSSA NEWSLETTER !

Paul Ricoeur | 13 livros para download

Ricœur (1913 – 2005) descreve assim, em 1991, suas raízes filosóficas: “Se reflito, dando um passo para trás de meio século […], sobre as influências que reconheço ter sofrido, sou grato por ter sido desde o início solicitado por forças contrárias e fidelidades opostas: de uma parte, Gabriel Marcel, ao qual acrescento Emmanuel Mounier; de outra, Edmund Husserl”. Portanto, Ricoeur forma-se em contato com as ideias do existencialismo, do personalismo e da fenomenologia.

Suas obras importantes são: A filosofia da vontade (primeira parte: O voluntário e o involuntário, 1950; segunda parte: Finitude e culpa, 1960, em dois volumes: O homem falível e A simbólica do mal). De 1969 é O conflito das interpretações. Em 1975 surge A metáfora viva.

Em O voluntário e o involuntário, Ricœur dirige a atenção para a relação recíproca entre voluntário e involuntário, assim como esta relação se configura na tríplice dimensão do decidir, do agir e do consentir. Em poucas palavras, necessidades, emoções e hábitos premem sobre o querer, que replica a eles, por meio da escolha, do esforço e do consentimento. Escreve Ricœur: “Eu suporto este corpo que governo”. A antropologia de Ricœur delineia um homem frágil, “desproporcionado”, sempre à beira do abismo entre o bem e o mal.

Para aqueles que queiram conhecer melhor a obra e o pensamento de Paul Ricouer segue abaixo a lista de obras disponíveis em PDF e, mais abaixo, em azul, o link para realizar o download dos livros:

A memória, a história, o esquecimento |  A metáfora viva | Ética e Moral | História e Verdade | Interpretação e ideologias | Leituras 2 | O conflito das interpretações | O pecado original | Percurso do reconhecimento | Tempo e narrativa, tomo I, II e III | Teoria da Interpretação
Para fazer o download dos livros – CLIQUE AQUI!

Arte, poesia e filosofia… Clique aqui e conheça nossa loja!
Guimaraes-Coragem-Slide
Camiseta Guimarães Rosa, para ver é só clicar aqui!
GOSTOU DESTE POST?
QUER RECEBER NOSSAS NOVIDADES E CONTEÚDO EXCLUSIVO EM SEU E-MAIL?
ASSINE NOSSA NEWSLETTER !

 

 

 

Política de Downloads | Dicas

É importante esclarecer que nós do blog Farofa Filosófica não produzimos arquivos! O que fazemos aqui, principalmente no caso das bibliografias, é indicar pastas já disponibilizadas na internet por terceiros. Portanto, o que fazemos, basicamente, é identificar o link, verificá-lo e indicá-lo. Simples assim. Não escaneamos, nem produzimos nenhum dos arquivos aqui indicados.

Dessa forma, não adianta pedir a inclusão deste ou daquele livro, você pode até sugerir determinado autor ou livro, no entanto, lembre-se: nós não produzimos arquivos! Também não adianta pedir que o arquivo seja disponibilizado em sua plataforma preferida (?!), nem no formato que você prefere…

A maior parte dos arquivos disponibilizados aqui estão hospedados no Mega, no entanto, recebemos uma grande quantidade de reclamações em relação aos arquivos hospedados nesta plataforma, percebemos que grande parte das pessoas que reclamam simplesmente nunca usaram a plataforma…

Portanto, segue abaixo algumas dicas:

Você pode baixar pelo Mega de diferentes maneiras, são elas:
a.) Baixar os arquivos um a um, clicando 2 x no nome do arquivo. (forma mais recomendada se vc não tiver uma conta no Mega)
b.) Baixar tudo de uma vez por meio do formato zip. Aqui haverão duas possibilidades, se você não tiver uma conta no Mega esse processo vai demorar algum tempo sim. Quanto tempo? Isso varia de acordo com a sua conexão mas, uma coisa é certa: vai demorar um pouco se o arquivo for grande. A outra possibilidade é que você tenha conta no Mega, se esse for o caso, então é só fazer o login em sua conta e clicar em “importar pasta” no menu superior à direita. Esse processo vai demorar poucos minutos.

O Mega disponibiliza 50 GB de espaço no plano gratuito, fica a dica para quem quiser abrir uma conta. Caso não queira, está tudo certo, baixe os arquivos individualmente. Não quer baixar individualmente? Então baixe os arquivos em formato zip mas, saiba que você vai ter que esperar… Não quer esperar? Então, abra uma conta gratuita no Mega. Essas são as opções.

Este link pode te ajudar, para ver é só clicar aqui!

Uma NEWSLETTER com muita coisa boa!

Você gosta do conteúdo que encontra aqui? Quer recebê-lo em seu e-mail gratuitamente e ainda ter acesso a outros conteúdos em primeira mão?

Então você precisa assinar nossa newsletter!

Aproveite para nos informar a frequência com que você quer receber nossa newsletter, afinal, a ideia é construir um canal de comunicação eficiente entre o blog e seus leitores, portanto, para não incomodar ninguém é muito importante para nós sabermos com que frequência você gostaria de receber nossas notícias.

Preencha abaixo seu nome e e-mail. Selecione a frequência com que deseja receber nossa newsletter. Depois é só clicar em “Enviar” e pronto, você vai receber muita coisa boa em seu e-mail: arte, poesia, história, filosofia e muito mais!