A consciência coletiva | Texto de Émile Durkheim

A consciência coletiva

Por Émile Durkheim

O conjunto das crenças e dos sentimentos comuns à média dos membros de uma mesma sociedade forma um sistema determinado que tem sua vida própria; poderemos chamá-lo: a consciência coletiva ou comum. Sem dúvida, ela não tem por substrato um órgão único; é, por definição, difusa em toda extensão da sociedade; mas não deixa de ter caracteres específicos que fazem dela uma realidade distinta. Com efeito, é independente das condições particulares em que os indivíduos estão colocados; eles passam, ela permanece. É a mesma no norte e no sul, nas grandes e pequenas cidades, nas diferentes profissões. Da mesma forma, não muda a cada geração, mas, ao contrário, liga umas às outras as gerações sucessivas. Portanto, é completamente diversa das consciências particulares, se bem que se realize somente entre indivíduos. Ela é o tipo psíquico da sociedade, tipo que tem suas propriedades, suas condições de existência, seu modo de desenvolvimento, tudo como os tipos individuais, embora de uma outra maneira. Com razão, pois, tem o direito de ser designada por uma palavra especial. Aquela que empregamos mais acima não está, é verdade, isenta de ambiguidades. Como os termos coletivo e social são frequentemente tomados um pelo outro, é-se induzido a crer que a consciência coletiva é toda a consciência social, isto é, estende-se tão longe quanto a vida psíquica da sociedade, sendo que, sobretudo nas sociedades superiores, ela é só uma parte muito restrita. As funções judiciárias, governamentais, científicas, industriais, em uma palavra, todas as funções especiais são de ordem psíquica, visto consistirem em sistemas de representações e de ações: entretanto, estão evidentemente fora da consciência comum. Para evitar uma confusão que foi cometida, o melhor seria talvez criar uma expressão técnica que designasse especialmente o conjunto das similitudes sociais. Todavia, como o emprego de uma palavra nova, quando não é absolutamente necessária, não se apresenta livre de inconvenientes, manteremos a expressão mais habitual de consciência coletiva ou comum, mas lembrando-nos sempre do sentido estrito no qual a empregamos.

Podemos, pois, resumindo a análise que precede, dizer que um ato é criminoso quando ofende os estados fortes de definidos da consciência coletiva.

[…]

Não se contesta que todo delito seja universalmente reprovado, mas admite-se que a reprovação, da qual ele é objeto, resulta de sua delituosidade. Todavia, fica-se em seguida muito embaraçado para dizer em que consiste esta delituosidade. Numa imoralidade particularmente grave? Eu o consinto; mas é responder à questão pela questão e colocar uma palavra no lugar de outra; pois trata-se de saber precisamente o que é imoralidade e, sobretudo, esta imoralidade particular que a sociedade reprime por meio de penas organizadas e que constitui a criminalidade. Evidentemente ela não pode vir senão de uma ou várias características comuns a todas as variedades criminológicas; ora a única que satisfaz esta condição é a oposição que existe entre o crime, qualquer que seja, e certos sentimentos coletivos. É, pois, esta oposição que faz o crime, em vez de derivar dele. Em outros termos, não é preciso que um ato fira a consciência comum. Não reprovamos porque é um crime, mas é um crime porque o reprovamos. Quanto à natureza intrínseca destes sentimentos, é impossível especificá-la; eles têm os objetivos mais diversos e não se poderia dar uma forma única. Não se pode dizer que eles se relacionam nem aos interesses vitais da sociedade nem a um mínimo de justiça; todas estas definições são inadequadas. Mas, apenas porque um sentimento, quaisquer que sejam sua origem e seu fim, encontra-se em todas as consciências com um certo grau de força e precisão, todo ato que o fira é um crime. A psicologia contemporânea retorna cada vez mais à ideia de Espinosa segundo a qual as coisas são boas porque as amamos e não que a amemos por serem boas…

DRUKHEIM, Émile. Da divisão social do trabalho. Editora Abril. 1979. (Coleção Os Pensadores) p. 40 – 41.

Arte, poesia e filosofia… Clique aqui e conheça nossa loja!
Platao-uma-vida
Camiseta “Platão – Uma vida”, para ver é só clicar aqui!
GOSTOU DESTE POST?
QUER RECEBER NOSSAS NOVIDADES E CONTEÚDO EXCLUSIVO EM SEU E-MAIL?
ASSINE NOSSA NEWSLETTER !

Álbum de família | Por Pierre Bourdie

Álbum de família

Por Pierre Bourdieu*

“A Galeria de Retratos democratizou-se e cada família tem, na pessoa do seu chefe, o seu retratista. Fotografar as suas crianças é fazer-se historiógrafo da sua infância e preparar-lhes, com um legado, a imagem do que foram […]. O álbum de família exprime a verdade da recordação social. Nada se parece menos com a busca artística do tempo perdido que estas apresentações comentadas das fotografias de família, ritos de interação a que a família sujeita os seus novos membros.

As imagens do passado dispostas em ordem cronológica, ‘ordem das estações’ da memória social, evocam e transmitem a recordação dos acontecimentos que merecem ser conservados porque o grupo vê um fator de unificação nos monumentos da sua unidade passada ou, o que é equivalente, porque retém do seu passado as confirmações da sua unidade presente. é por isso que não há nada que seja mais decente, que estabeleça mais confiança e seja mais edificante que um álbum de família: todas as aventuras singulares que a recordação individual encerra na particularidade de um segredo são banidas, e o passado comum […] tem nitidez quase coquetista de um monumento funerário frequentado assiduamente'”.

*BOURDIEU, Pierre. Un art moyen. Essai sur les usages sociaux de la photographie. Paris: Minuit, 1965. p. 53 – 54, apud LEGOFF, Jacques. História e memória. Tradução de Bernardo Leitão et al. 5. ed. Campinas: Ed da Unicamp, 2003. p. 460.


Bourdieu-Documentario-A-sociologia-e-um-esporte-de-combate-Farofa-FilosoficaPara aqueles que gostaram deste post indicamos também indicamos o post “Pierre Bourdieu | Documentário A Sociologia é um esporte de combate”, para ver é só clicar aqui!

Arte, poesia e filosofia… Clique aqui e conheça nossa loja!
Platao-uma-vida
Camiseta Platão “Uma vida”, para ver é só clicar aqui!
GOSTOU DESTE POST?
QUER RECEBER NOSSAS NOVIDADES E CONTEÚDO EXCLUSIVO EM SEU E-MAIL?
ASSINE NOSSA NEWSLETTER !

Gilberto Freyre | 5 livros para download em PDF

Gilberto Freyre (1900 – 1987) foi um sociólogo, historiador e ensaísta brasileiro que dedicou-se à interpretação da realidade brasileira sob os ângulos da sociologia, antropologia e história. Uma de suas obras mais conhecidas é “Casa Grande & Senzala”considerada uma das obras mais representativas no que se refere à formação da sociedade brasileira.

Gilberto Freyre é considerado por muitos como um dos mais importantes sociólogos do século XX. Ganhou diversos prêmios e condecorações no Brasil e exterior. O Prêmio Anisfield-Wolf, USA, (1957), Prêmio Machado de Assis, da Academia Brasileira de Letras (conjunto de obras, em 1962), Prêmio Internacional La Madonnina, Itália (1969), “Sir – Cavaleiro Comandante do Império Britânico”, distinção conferida pela Rainha da Inglaterra, (1971) Grã-cruz de D. Alfonso, El Sábio, Espanha, (1983).

Para aqueles que queiram conhecer melhor a obra e o pensamento de Gilberto Freyre seguem abaixo cinco de seus livros para download:

Nordeste – CLIQUE AQUI!
Sobrados e mucambos – CLIQUE AQUI!
Tempo morto e outros tempos – CLIQUE AQUI!
Assombrações do Recife Velho – CLIQUE AQUI!
O escravo nos anúncios de jornais dos jornais brasileiros do século XIX  – CLIQUE AQUI!
Casa Grande e Senzala – CLIQUE AQUI!

Downloads via Lelivros

Arte, poesia e filosofia… Clique aqui e conheça nossa loja!
Guimaraes-Coragem-Slide
Camiseta Guimarães Rosa “Coragem”, para ver é só clicar aqui!

 

GOSTOU DESTE POST?
QUER RECEBER NOSSAS NOVIDADES E CONTEÚDO EXCLUSIVO EM SEU E-MAIL?
ASSINE NOSSA NEWSLETTER !

Filosofia e Sociologia: 10 documentários essenciais

Bourdieu, Guy Debord, Leví-Strauss, Nietzsche, Zizek, Foucault… 10 documentários!

A lista abaixo pretende apontar alguns documentários importantes para a Filosofia e para a Sociologia. Portanto, como toda lista, trata-se de uma generalização, uma redução, ou seja, não é uma palavra final sobre o assunto, longe disso… Muito pelo contrário, é só uma sugestão para aqueles que se interessam pelos temas. Logo abaixo do título de cada produção há, em vermelho, o link para os documentários. Online ou para download, confira:

Bourdieu-Documentario-A-sociologia-e-um-esporte-de-combate-Farofa-FilosoficaPierre Bourdieu | A Sociologia é um esporte de combate

Para ver o documentário – CLIQUE AQUI!

O documentário “A sociologia é um esporte de combate” utiliza vasto material, desde cenas do cotidiano de Pierre Bourdieu até trechos de entrevistas e palestras, traçando um amplo panorama daquele que foi uma das principais figuras da sociologia na segunda metade do século XX. O documentário é de 2002, dirigido por Pierre Carles, com duração de 2h 20m.


Sociedade-do-Espetaculo-Guy-Debord-Farofa-FilosoficaGuy Debord | Sociedade do espetáculo

Para ver o documentário – CLIQUE AQUI!

O livro “Sociedade do espetáculo”, lançado em 1967, é uma crítica à sociedade do consumo, à cultura da imagem e à invasão da economia em todas as esferas da vida. O filme, lançado em 1973,  foi dirigido por Debord. Trata-se de uma versão audiovisual do livro, onde, ao expor seus conceitos, o autor utiliza um recorte de imagens incessante e aleatório, dando suporte à teoria apresentada no livro.


Zizek-O-guia-pervertido-da-ideologia-OnlineSlavoj Zizek | O guia pervertido do cinema

Para ver o documentário – CLIQUE AQUI!

O documentário procura analisar cenas e enredos de filmes, discutindo as formas e mecanismos de propagação ideológica. A ideologia vigente é a do consumismo, do capitalismo exacerbado, capaz de destruir o próprio planeta a fim de manter o fluxo de capitais e a aquisição de lucro. Entretanto, revela-se o paradoxo: somos livres para consumir, ou será que nossa liberdade de fato serve ao interesse do capital, o que faz com que esta liberdade não passe de ilusão criada e mantida pelo capital para que continuemos sendo escravos de uma ideologia, sem que a questionemos, sem que percebamos sua ação?


Foucault-por-ele-mesmo-e-contra-si-mesmo---Foucault-em-2-documentáriosFoucault | Foucault por ele mesmo e contra si mesmo (2 documentários)

Para ver os documentários – CLIQUE AQUI!

“Foucault por ele mesmo” é uma boa oportunidade para ouvir o próprio Foucault expor seus posicionamentos,  sem muitos intermediários…. Não se trata de uma biografia, apesar de algumas datas – nascimento, morte, publicações – coincidirem.  O propósito deste documentário é que o espectador descubra a experiência de um pensamento. Já em “Foucault contra si mesmo” temos uma coletânea de entrevistas com críticos e filósofos contemporâneos numa tentativa de construir novas formas de pensar sobre a luta contra os mecanismos de dominação da sociedade a partir do legado de Foucault.


Karl-Marx-documentario-bbc-onlineKarl Marx | Documentário BBC

Para ver o documentário – CLIQUE AQUI!

Longe de ser uma espécie de “palavra final” sobre o pensamento e a teoria marxista, o documentário aborda vários aspectos importantes sobre a vida e a obra de Karl Marx sem, no entanto, soar panfletário. Muito pelo contrário, vários aspectos sobre a vida pessoal de Marx são abordados, diversas particularidades sobre o período histórico em questão são apresentados e, principalmente, a produção procura analisar a teoria marxista sob um olhar mais “atual”, ou seja, procura apontar os limites e as contribuições do pensamento de Karl Marx  atualmente.


O-defeito-hereditario-dos-filosofos-Friedrich-Nietzsche-Farofa-FilosoficaNietzsche | Humano demasiadamente humano

Para ver o documentário – CLIQUE AQUI!

Nietzsche é tão importante quanto Marx, Freud e Einstein na evolução do modo como as pessoas pensam no século XX e XXI. Com a entrada na modernidade há o que Nietzsche chama de “a morte de Deus” e com isto o enfraquecimento das certezas morais e intelectuais. O que é certo e o que é errado? O que é bem e o que é mal? O documentário é uma produção da BBC  da série ” Humano, demasiado humano ” tem 48 minutos de duração e é uma boa oportunidade para conhecer melhor Friedrich Nietzsche, sua vida, suas contradições, desejos e posicionamentos.


Sartre-Documentario-BBC-ONLINEJean-Paul Sartre | Documentário BBC

Para ver o documentário – CLIQUE AQUI!

Jean-Paul Sartre (1905 – 1980) estudou na Escola Normal de Paris e em Berlim, onde recebeu a influência de Husserl e Heidegger. Desenvolveu uma filosofia existencialista em obras como O ser e o nada (1943) e O existencialismo é um humanismo(1946). Nela, aprofunda temas como a liberdade humana, a angústia e as paixões. Em 1945, fundou, com Merleau-Ponty a revista Les Temps Modernes. Entre sua produção literária, estão A náusea (1938) e a trilogia “Os caminhos da liberdade“, composta de A idade da razão (1945), Sursis (1947) e Com a morte na alma (1949), assim como suas obras de teatro Mortos sem sepultura (1946) e Entre quatro paredes (1945).


Levi-Strauss-Saudades-do-Brasil-Documentario-e-livro-Farofa-FilosoficaLeví-Strauss | Saudades do Brasil

Para ver o documentário – CLIQUE AQUI!

Lévi-Strauss (1908 – 2009) chegou ao Brasil em 1935, integrando o segundo grupo de professores europeus que vieram dar aulas na recém criada Universidade de São Paulo (USP). Nessa época, o francês organizou, com o apoio do escritor Mario de Andrade, as famosas expedições às aldeias Bororo, Kadiwéu e Nambiquara. As experiências e registros dessas viagens foram relatados 15 anos depois, no livro Tristes Trópicos. O documentário é dirigido por Maria Maia e produzido pela TV Senado. Trata-se de um registro raro de diversas tribos brasileiras trazendo imagens, entrevistas e relatos muito interessantes. Já o livro é o relato que o próprio Lévi-Strauss sobre este período.


Darcy-Ribeiro-A-formacao-do-Brasil-Livro-e-documentario-Farofa-FilosoficaDarcy Ribeiro | O povo brasileiro: a formação e o sentido do Brasil

Para ver o documentário – CLIQUE AQUI!

O documentário, dirigido por Isa Grinspum Ferraz, busca analisar as várias “matrizes” que contribuíram para a formação étnica e cultural do povo brasileiro. O trabalho é baseado no livro O Povo Brasileiro: a Formação e o Sentido do Brasil do antropólogo Darcy Ribeiro, e conta com diversas participações do autor. Trata-se de uma ótima oportunidade para pensar/conhecer a formação cultural e étnica do Brasil. Para aqueles que gostam de História do Brasil também é uma boa oportunidade, já que a produção conta com recortes históricos importantes.


Sergio-Buarque-de-Holanda-Livro-Farofa-FilosoficaSérgio Buarque de Hollanda | Raízes do Brasil

Para ver o documentário – CLIQUE AQUI!

Raízes do Brasil aborda aspectos centrais da cultura brasileira, buscando compreender o processo de formação da sociedade brasileira. A tese central é a de que o legado personalista da experiência colonial constituía um obstáculo a ser vencido para o estabelecimento da democracia política no Brasil. Nesse sentido, destaca-se a importância do legado cultural português e a dinâmica dos arranjos e adaptações que marcaram as transferências culturais de Portugal para a sua colônia americana.

Arte, poesia e filosofia… Clique aqui e conheça nossa loja!
Nietzsche,-Marx-e-Freud-Facebook
Camiseta “Nietzsche, Marx e Freud”, para ver é só clicar aqui!
GOSTOU DESTE POST?
QUER RECEBER NOSSAS NOVIDADES E CONTEÚDO EXCLUSIVO EM SEU E-MAIL?
ASSINE NOSSA NEWSLETTER !

 

Marx Reloaded | Documentário

O documentário alemão, dirigido por Jason Barker, procura analisar as ideias de Karl Marx no contexto de algumas crises econômicas globais específicas, contando com diversas entrevistas trata-se de uma ótima oportunidade para conhecer melhor a obra e o pensamento de Karl Marx.

Vídeo via Filosofia em vídeo

Karl-Marx-documentario-bbc-onlinePara aqueles que gostaram deste post indicamos também o post Os limites e as contribuições da teoria marxista, par ver é só clicar aqui!

Arte, poesia e filosofia… Clique aqui e conheça nossa loja!
Nietzsche,-Marx-e-Freud-Facebook
Camiseta Nietzche, Marx e Freud, para ver é só clicar aqui!
GOSTOU DESTE POST?
QUER RECEBER NOSSAS NOVIDADES E CONTEÚDO EXCLUSIVO EM SEU E-MAIL?
ASSINE NOSSA NEWSLETTER !

 

Caio Prado Jr | 4 livros para download em PDF

Caio Prado Jr. (1907 – 1990) foi um historiador e escritor brasileiro. Suas obras buscam compreender do processo de formação histórica do Brasil a partir das dinâmicas sociais e econômicas do Brasil Colonial. Sua obra mais conhecida “Formação do Brasil contemporâneo” (1942) é considerada um marco na interpretação da realidade brasileira, ao lado de outros clássicos do mesmo período, como “Raízes do Brasil” (1936), de Sérgio Buarque de Holanda, e “Casa Grande & Senzala” (1933), de Gilberto Freyre.

Para aqueles que queiram conhecer melhor a obra e o pensamento do autor seguam abaixo 5 de seus livros em PDF, para download:

Formação do Brasil Contemporâneo – CLIQUE AQUI!
História Econômica do Brasil – CLIQUE AQUI!
Revolução Brasileira – CLIQUE AQUI!
Evolução Política do Brasil – CLIQUE AQUI!

Antonio-Candido-Livros-DownloadPara aqueles que gostaram deste post indicamos também o post “10 livros para entender o Brasil | Por Antonio Candido”, para ver é só clicar aqui!

Arte, poesia e filosofia… Clique aqui e conheça nossa loja!
Guimaraes-Coragem-Slide
Camiseta Guimarães Rosa “Coragem”, para ver é só clicar aqui!
GOSTOU DESTE POST?
QUER RECEBER NOSSAS NOVIDADES E CONTEÚDO EXCLUSIVO EM SEU E-MAIL?
ASSINE NOSSA NEWSLETTER !

 

Florestan Fernandes | 10 livros para download

Florestan Fernandes (1920 – 1995) foi um  importante sociólogo brasileiro.  Sua obra é ampla e variada, abordando estudos sobre vários temas. Contudo, seu  esforço para entender a sociedade brasileira como um todo – sua formação marcada por conflitos, seu desenvolvimento único e suas perspectivas futuras – foi caracterizado por uma perspectiva única que questionava não só a forma de ser da realidade social, como o pensamento sociológico em si. É por esse motivo que Florestan é considerado um dos fundadores da Sociologia crítica brasileira.

Para aqueles que queiram conhecer melhor a obra e o pensamento de Florestan Fernandes, segue abaixo 10 de seus livros em PDF, para download:

A função social da guerra na sociedade Tupinambá – CLIQUE AQUI! | A revolução burguesa no Brasil – CLIQUE AQUI! | Capitalismo dependente e classes sociais na América Latina – CLIQUE AQUI! | Mudanças sociais no Brasil – CLIQUE AQUI! | O negro no mundo dos brancos – CLIQUE AQUI! | O significado do protesto negro – CLIQUE AQUI! | Que tipo de república? – CLIQUE AQUI! | Clássicos sobre a revolução brasileira – CLIQUE AQUI! | Coleção Educadores “Florestan Fernandes” – CLIQUE AQUI! | Florestan Fernandes e seus diálogos intelectuais – CLIQUE AQUI!

Arte, poesia e filosofia… Clique aqui e conheça nossa loja!
Platao-uma-vida
Camiseta Platão “Uma vida”, para ver é só clicar aqui!
GOSTOU DESTE POST?
QUER RECEBER NOSSAS NOVIDADES E CONTEÚDO EXCLUSIVO EM SEU E-MAIL?
ASSINE NOSSA NEWSLETTER !